Dirigindo…

Sei que meus últimos dois posts foi sobre dirigir e carteira de habilitação, mas quero fazer mais um post sobre isso pois daqui a alguns anos, quando eu voltar aqui e ler tudinho, vou me lembrar desse processo e achar engraçado (ou não).
Enfim, quinta feira passada peguei minha carteira de motorista, como já relatei no post anterior. Nessa mesma noite fui dirigindo até o Extra mais próximo da minha casa, de noite, em uma avenida super movimentada…fazia uns 20 dias que eu não pegava em um carro, estava insegura, fiquei nervosa com algumas coisas que aconteceram e eis que eu passei um susto giga quando ia batento feio o carro no meu primeiro dia habilitada. Passado o susto eu chorei, me descabelei, disse que não ia mais dirigir e nos 3 dias que se passaram eu fiquei com medo até de olhar para o carro.
No domingo dessa mesma semana meu dignissímo esposo me chamou para treinar o percurso de casa até o trabalho, do trabalho ao extra e do extra para casa… De dia, com calma e com o trânsito menos intenso foi menos tenso e eu consegui dirigir sem muito problemas. No dia seguinte eu até já poderia ter vindo de carro para o job mas fiquei com medo…na terça feira o marido precisou do carro e então nem fui ao trabalho de carro mais uma vez, mas na quarta feira dessa semana eu decidi que ia dirigindo. Acordei mais tarde, aproveitando assim mais uma horinha de sono…fiquei mentalizando “vai dar tudo certo” a cada minuto antes de ir para a garagem e talz…Entrei no carro, coloquei as mãos sobre o volante, me tremia tanto, mas tanto…respirei fundo e saí. Durante o percurso eu fui me acalmando..não deixei o carro morrer nenhuma vez, não fiz nenhuma barbeiragem e consegui chegar no estágio tranquilamente, porém chegando ao estágio, quem foi que disse que eu consegui estacionar no estilo “garagem de ré”? Demorei uns 15 minutos tentando manobrar o carro pra fazer ele encaixar na vaga e quando consegui me senti tão orgulhosa…ahahahha. Na saída eu já estava mais confiante e fui “comemorar” comprando alguma coisa gostosa para comer (olha a gordice rsrsrs) e dirigi me sentindo a última coca cola gelada no deserto escaldante.
É um sentimento de liberdade muito bom poder ir e vir, me sentir dona do meu tempo sem ter que fazer um percurso de 10 minutos em uma hora e meia, que é o que acontecia quando eu pegava ônibus. Tudo bem que ainda não peguei nenhum congestionamento e tals, mas no momento o que eu mais quero é namorar com essa liberdade que dirigir está me proporcionando.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s