Passeio pelo Hotel de Glace

Apenas 2 postizinhos escritos em francês e eu já parei… OMD, eu realmente não sei dar continuidade a projetos. Melhor nem fazer.

Enfim, depois de praticamente 20 dias ausente, aqui estou eu novamente para escrever no blog. Esse começo de ano foi bem stressante pois fiquei doente vários dias e quando melhorei, fiquei doente novamente de tal forma que eu não tinha ânimo para nada, muito menos para escrever aqui. Junte isso ao fato de que no início do mês chegou a fazer -45 graus… daí foram 5 dias sem colocar o pé pra fora de casa e 4 dias seguidos comendo macarrão com molho de tomate. Passada essa fase, tivemos uma semaninha com um clima delícia que ficou variando entre -2 e 5 graus, mas eu estava doente e nem aproveitei para sair nem nada. Ah, só para explicar: quando eu insistentemente coloco “…” no meio do texto é porque eu me perdi nos meus pensamentos e não sei mais o que dizer… tudo isso para disfarçar o fato de que eu não sei organizar minhas idéias em um texto e que provavelmente eu faltei minhas aulas de redação no colégio.

Aloooors, dois eventos deram uma movimentada no meu mês de janeiro. O primeiro deles foi o meu passeio no Hotel de Glace no fim de semana passado e o segundo eu falo em um outro post. Chamei o Wes e nossos companheiros fiéis Irane e Ricardo e fomos os 4 dar uma passeada. Minha idéia inicial era fazer um programa no qual não precisássemos gastar grana pois o mês de dezembro foi uma misericórdia pro nosso bolso de recém-chegados-imigrantes-no-qual-apenas-um-trabalha (eu posso falar assim?) e eu sugeri ir no hotel de glace nem que fosse para olhar só do lado de fora, tirar umas fotinhas e voltar pra casa alegre e saltitante. Pegamos o 801 de cada dia e demoramos praticamente uma hora para chegar no fim do mundo onde está o hotel e chegando lá… kuen kuen kuen, é claro que o hotel estaria cercado e que pra ver teríamos que pagar a entrada, né? como eu pude pensar que era uma coisa assim, tão livre? Na hora ficamos naquela de “pagamos ou vamos embora?”, “já estamos aqui, agora temos que entrar” e então entramos. Como eu tenho carteira de estudante eu ganhei um desconto de 4 dolares (+ ou -) e o Wes, por apresentar o cartão do ônibus, ganhou 2 dólares de desconto.
Gostei bastante, mas não é aquele lugar que eu iria mais de uma vez no mesmo inverno, sabe? Tudo era bem bonito e haviam várias esculturas bem caprichadas… os quartos eram um encanto e mesmo assim eu não consigo imaginar uma pessoa que pague mais de 100 rainhas elizabeth pra dormir naquele frio do caraaaleo. No local tinha bar, uma capela na qual estava rolando um casamento de verdade verdadeira, váaaaaarios quartos para se admirar as esculturas e outras atividades como glissade e raquete que para fazer tinha que pagar um valor a mais.

DSC_0174

escultura

escultura2

hoteldeglace1

hoteldeglace2

hoteldeglace3

hoteldeglaceeaviao

hoteldeglaceecavalo

hoteldeglaceeindia

hoteldeglaceejanela

hoteldeglaceetelefone

hoteldeglaceewes

hoteldeglaceraquelewes

hoteldeglcde5

sempresaiofeinha

Tirei muitas fotos, mas nem todas ficaram boas pois o sol foi indo embora e dentro do hotel foi ficando meio escuro. Acho que vale a experiência ir conhecer um local como esse. Não sei de outro lugar no mundo que tenha esse tipo de construção totalmente de gelo, todo caprichadinho onde as pessoas vão para passar a noite, se casam, badalam e tudo mais. Se alguém souber, me avisa hihihihih.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s