Fui pro Brasil: Comidinhas

É até “triste” falar, mas eu não queria ter ido ao Brasil esse ano. Não, eu não tenho repulsa pela minha origem, muito pelo contrário, fico até chateada quando escuto brasileiros que moram aqui falando tão mal do Brasil (o que é incrivelmente comum pelas bandas de cá).
A questão é que o primeiro ano da imigração é um ano de adaptação e reconstrução. A gente recomeça tudo do zero: trabalho, vida social, montar apartamento. É um território totalmente desconhecido e por isso levamos um tempo para deixar tudo o mais equilibrado possível… tanto emocionalmente quanto financeiramente.
No segundo ano já ficamos mais acostumados com o novo budget, já temos uma rotina mais definida, as fortes emoções do primeiro ano já deram uma amenizada e, talvez, os dois já estão trabalhando, nesse caso começa a sobrar um dinheirinho pra planejar viagens para um local diferente. Nos passamos por 1 1/2 recomeço aqui no Canada: o maior de todos quando chegamos em Quebec e uma 1/2 recomeço quando nos mudamos pra Montréal. Então meio que depois de tudo isso, nossos planos era viajar para fora, conhecer lugares ainda não explorados, aproveitar o fato de que é mais barato ir pra outros lugares legais saindo daqui do que saindo do Brasil. Porém esse ano já ia completar 3 anos que estávamos fora e o Brasil meio que já estava nos chamando. Eu e a minha mãe sentíamos muita falta uma da outra e digo sem sombra de dúvidas que foi apenas por ela que fui ao Brasil. Como um bônus eu me dei a chance de matar o desejo de comer varias coisinhas que não temos acesso fácil aqui no Canada, ver amigos queridos e fazer uns passeios bacanudos.

Bem, esse post é um rapidex apenas para eu deixar registrado algumas maravilhas deliciosas que eu comi durante esse um mês que passei no Brasil. Faltou comer muita coisa, mas a gente vai com a ilusão de que vai dar tempo de fazer tudo, ver todo mundo e comer os sabores de 26 anos de Brasil, mas não da não gente.
Eu comi muitas delícias na viagem que fiz pro Maranhão, que eu nunca havia comido antes. Comi uns 3 cheddars McMelts que é o meu sanduíche preferido do Mc e que não tem aqui. Comi muita comida da mamãe, mas não tive a chance de provar nem metade das coisas deliciosas que ela tem o talento de fazer. Fora caranguejo, coxinha, camarão, refrigerante de caju, yakult, iogurte (detesto os daqui), tapioca, requeijao e muitas e muitas outras coisas gostosas.

Bem, a seguir, cenas fortes. Prepare-se:

comida_fast_brasil
comida_fast_brasil2

Anúncios

resumo dos 3 últimos meses

Esses últimos 3 meses foram muito intensos em relação ao francês. Quando eu cheguei aqui no Québec, quem acompanha o blog está careca de saber, eu não falava nadica de francês, então quando eu me matriculei em um curso obviamente eu iniciei no débutant A. Depois de 3 meses terminei o primeiro módulo e passei para o B, mas com apenas duas semanas no nível B o professor achou que eu estava mais avançada que minha turma e me promoveu para o débutant C. Eu, claro, aceitei o desafio pois imaginei que essa “promoção” me ajudaria a evoluir mais rápido no idioma, o que no fim das contas não foi lá essas coisas todas, mas na segunda-feira começam minhas aulas no intermediário e isso está me dando uma empolgação maior.
Eu já entendo praticamente 100% do que os professores falam em sala de aula, o problema é quando eu vou para a rua e preciso falar com as pessoas daqui. Todo mundo sabe que o que aprendemos nos cursos de línguas é bem diferente do como a língua é falada no dia a dia pelas pessoas que usam o idioma como língua materna. As pessoas não falam como aprendemos nos cursinhos… o sotaque é diferente, existem muitas gírias, muitas expressões, as pessoas falam rápido e tudo mais, então quando eu estou em uma parada de ônibus, por exemplo, e escuto as pessoas conversando entre si, meu nível de entendimento cai drásticamente e em alguns casos chega a zero. Kidó de mim!!!

Esses 3 últimos meses também foram intensos porque eu mudei para um apartamento só meu e do Wesley, fato que já devo ter comentado aqui, e a correria para mobiliar o ap (o que resultou em grana curta) somado ao cansaço do inverno e alguns problemas pessoias, me desanimou e não fiz praticamente nada de interessante do início do ano para cá. Para completar nos últimos dois meses eu tenho “sofrido” com algum problemas de pele e meu rosto está sendo o mais afetado. Como o frio está diminuindo cada vez mais, minha pele tem ficado enlouquecidamente oleosa e muitas espinhas loucas estão aparecendo. Eu tinha feito planos de gravar vídeos essa semana, mas fui presenteada com um nariz de palhaço e não tem maquiagem no mundo que disfarce, logo, estou com vergonha de gravar para vídeos para o meu pequeno e humilde canal no you tube.

Então, mudando de assunto, sexta passada foi o último dia de aula do nível débutant C e para variar, fizemos uma festinha de despedida. Não tem regime que aguente o ritmo de festas no curso onde eu faço francês, pelo menos umas duas vezes por trimestre fazemos uma espécie de buffet dos continentes, onde cada pessoa da sala deve levar algo típico do seu país. Dos 12kg que eu ganhei durante o processo de imigração eu perdi apenas 3kg fazendo aquela dieta Dukan, a qual eu tive que parar pois fiquei doente, e mesmo indo para academia no mínimo 3 dias por semana ( o que é pouco, eu sei) perder peso novamente está sendo cada vez mais difícil. E as tantas festinhas no curso também não ajudam ,ne?

lj1

lj2

lj3

lj4

lj5

lj6

lj7

Pela primeira vez algo que eu levei para uma festinha fez sucesso. A receita da vez foi salpicão e a maioria da sala gostou.
Pra variar eu não lembro o nome dos pratos que foram servidos, só sei que eu comi intestino de porco como desafio gastronômico…hsaushauhsua

Essa semana as temperaturas deram uma melhorada bacana. A neve está derretendo, não preciso mais sair usando casaco nem bota de inverno e meu humor vai melhorando a medida que eu posso ir usando vestidinhos, mesmo que com uma grossa meia calça por debaixo.
Mal vejo a hora de fazer pelo menos uns 15 graus para eu sair com gosto e ir com o Wes fotografar a cidade. Por enquanto seguem fotos aleatórias protegidas da frio.

lj8

lj9

lj10

lj11

Dizem que essa semana vai ter um dos dias que vai fazer 20 graus e dizem também que na proxima quarta-feira poderá nevar 40cm de neve.
Esperar para ver.

primeira cabane a sucre e vídeo novo no youtube

Oi galereeee. Finalmente um post com fotos.
Ontem eu fui com o Wesley para a nossa primeira cabane a sucre, que é um local onde as pessoas vão para comer comidas (dãaaaa!), porém tudo tem como ingrediente o sirop d’érable. Ovo, torta de carne, salsicha, feijão, presunto, batata e outras coisas mais, tudo meio adocicado graças ao sirop.
Dia 20 de março começou oficialmente a primavera aqui, e com isso as cabanas a sucre abriram as portas. Teoricamente era para o frio ter ido embora, a neve também, mas aqui as temperaturas ainda estão negativas e ainda neva bastante. Toda dia eu acordo esperando que o clima esteja melhor pois é muito cansativo conviver com o frio intenso por longos meses. Uma hora a pessoa já está de saco cheio de ter que usar tanto casaco, botas de neve e etc.
Enfim, como já estou aqui a algum tempo, eu não estranhei tanto assim o gosto do sirop na comida e posso dizer que aproveitei bastante, com exceção de duas sobremesas que estavam tão doces, mas tão doces que eu deve ter adquirido umas 3 cáries instantaneamente.

20140322_142600

DSC_0046

20140322_142102

20140322_143504
DSC_0020

DSC_0024

DSC_0028

DSC_0031

DSC_0033

DSC_0034

Levei a camera toda empolgada achando que ia tirar várias fotos, mas como nevou bastante, eu fiquei meio medrosa de ficar fotografando com a neve caindo e derretendo na minha little monster.

Ah, mudando de assunto: semana passada eu publiquei mais um vídeo no canal, porém não divulguei aqui. Nesse vídeo eu falo um pouco sobre as minhas experiências quando eu precisei trocar ou devolver produtos nas lojas aqui do Québec.

tá na mesa, pessoal!!!!

Uma das coisas que compensa o fato de eu não ter mais tão facilmente uma coxinha ou pastel de frango com catupiry é porque em compensação eu tenho várias outras coisas que eu sempre tinha vontade de comer, mas que não inseria no meu cardápio diário ou por não ter no Brasil ou por eu achar muito caro.
Vou mostrar para vocês algumas coisas que já fazem parte do meu dia a dia e que eu estou adorando:

FRAMBOESAS
framboesssas
No Brasil eu só tive oportunidade de comer uma vez, que foi quando comprei no mercado central de SP. A qualidade não estava legal, muitas vieram mofadas e me custou os olhos da cara: 12 dilmas uma caixinha minúscula.
Aqui tem bastante nos supermercados e a qualidade é bem melhor. Talvez no Brasil não fosse tão boa pelo fato do país não ser um grande produtor, mas também não sei dizer se o Canadá produz essas frutinhas. Enfim, aqui em alguns lugares dá para encontrar 2 caixas por 5 rainhas elizabeth.

ASPARGOS
assspargos
Nunca tinha provado antes de chegar aqui e por isso mesmo estou adorando a possibilidade de fazer 1001 receitas com esse ingrediente. Aqui dá para comprar uns 30 talinhos de aspargos por 6 CAD no Cotsco.

MACARRÃO DE ARROZ
macarraodearroz
No Brasil eu comi apenas um vez, quando eu estava morando na última república. Aqui já comi várias e sempre acompanhado de legumes e algum molho. Acho uma delícia.

CHAMPIGNON FRESCO
champingnhonsss
Estou usando para praticamente tudo. Salada, molhos, sopas, carne….tudo!!!
O preço também é bem melhor que no Brasil. Geralmente compro duas caixas por 5 dólares.

QUEIJO BABYBEL
babybel
Esse virou o meu lanchinho ligth da tarde. Também nunca tinha comprado no Brasil por ser muito caro.. em Sorocaba eu vi uma vez um pacotinho com uns 8 custando 12 reais. Aqui comprei um pacote com 28 e paguei 9 dólares.

Ainda tem várias outras coisas gostosas que aqui viraram parte do meu cardápio. Depois passo para mostrar outros itens. Por enquanto esses são os mais frequentes na minha mesa.